Não consigo ler, e agora? Apaixone-se pelos audiolivros

Seja por falta de tempo, mais praticidade ou alguma limitação física, os livros em áudio são a alternativa para quem não consegue ler

Há algum tempo minha mãe vem enfrentando problemas com a visão. Devido a sucessivos erros de diagnóstico e à demora pelo atendimento especializado do SUS, ela perdeu totalmente a visão de um dos olhos e comprometeu seriamente o outro, ao qual restou menos de 10% da acuidade visual. Com isso, entre tantas dificuldade causadas por esse problema, um dos maiores prazeres de minha mãe foi diretamente afetado: a leitura. E assim, partimos para busca de novas opções.

No início, o Kindle, da Amazon, supriu a necessidade das fontes maiores e da iluminação para uma leitura mais agradável. Mas depois de alguns meses, infelizmente, a visão piorou ainda mais e as leituras tiveram de ser interrompidas. Toda e qualquer tentativa de formar palavras ficou muito difícil para ela.

Foi então que começamos a pesquisar sobre os audiolivros. Sempre lia algo a respeito e via alguma propagandas sobre livros em áudio. As campanhas divulgavam que eles serviam para quem quer acompanhar o conteúdo dos livros enquanto está em deslocamento ou fazendo alguma outra atividade que impeça a leitura. Por isso, nunca havia me interessado. Assim, como minha mãe, eu amo mesmo ler.

Mas devido a essa necessidade descobrimos que eles são verdadeiramente uma ótima opção para todos os públicos. A qualidade das gravações é ótima, há uma diversidade de títulos e a quantidade de obras faladas só aumenta. Ainda tem a facilidade de ajuste do volume. Alguns contém a opção de som incidental entre outros recursos que auxiliam no exercício da imaginação enquanto se acompanha a narrativa. Realmente é um formato muito interessante.

A Amazon organizou até uma lista específica que direciona para uma seleção de audiolivros disponíveis gratuitamente no site da loja. Há também uma série de títulos em diversos idiomas à venda. Quem estiver interessado em conhecer e baixar alguns audiolivros grátis pode acessar aqui.

Nós usamos, principalmente, o celular para a audição. Mas é possível usar qualquer dispositivo. Os aparelhos Kindle mais recentes também permitem o recurso. A tecnologia facilitou muito nesse sentido, permitindo uma inclusão mais ampla e servindo como ponte entre leitores e seus autores preferidos, superando qualquer obstáculo.

Um dos títulos que mais gostei de ouvir foi o clássico Memórias póstumas de Brás Cubas, do Machado de Assis. É um dos livros que mais gosto do autor por ser muito divertido e prazeroso. A narração desse título acontece com calma e na velocidade que o enredo exige. A linda voz do ator Rafael Cortez nos leva a percorrer as páginas desse livro tão enigmático. A sonoridade incidental no início ajuda a criar um clima especial para a leitura. A divisão de capítulos e as indicações também são narradas, auxiliando o ouvinte a se localizar e a não se perder no decorrer da audição, aproveitando os detalhes da obra ao máximo.

Confesso que os audiolivros me lembraram muito a Hora do Conto da minha época do colégio. As professoras, às vezes, levavam uns disquinhos coloridos com histórias faladas e “encenadas” em áudio. Assim como os áudio livros atuais, existia diferença entre as tonalidades de voz dos personagens, sonoplastia, som ambiente e tudo mais. Era muito divertido mesmo.

Espero que minha mãe continue a curtir as audições e que surjam, com a popularização do formato em áudio, mais obras adaptadas para que todos possam ter acesso a esse prazer imenso que só a viagem literária proporciona.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s